Michael Jackson Forever
Olá MJFan. Seja Bem-vindo ao Fórum Forever Michael. Agradecemos a sua visita e pedimos que se registre para ter acesso a todo conteúdo do nosso Fórum.
Ao Registrar-se você também poderá participar enviando seus comentários e novos posts.
O registro é rápido e fácil.

Qualquer dúvida entre em contato.


At: Adm: Forever Michael!

Fotos Com Historia Michael Jackson na Polônia (Depoimento de Fã)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Fotos Com Historia Michael Jackson na Polônia (Depoimento de Fã)

Mensagem por joanajackson em Qui Maio 17, 2012 9:46 am


Małgorzata Jaskłowska

'Histeria, lágrimas e apenas seus lindos olhos na minha frente.'

Michael Jackson esteve na Polônia em 1996, e foi um dos maiores shows de Michael Jackson dentro da HIStory World Tour. No aeroporto de Bemowo estavam cerca de 120 000 fãs de forma oficial e milhares mais por trás da cerca.



'Os boatos sobre um show de Michael em Varsóvia pareciam-me infundados. A tentativa de concerto da Dangerous Tour em Varsóvia não deu em nada. Na verdade, a Polônia não era um mercado de showbusiness atraente para as grandes estrelas.
Assim, o artigo na Zycie Warszawy em 25.04.96 anunciando o concerto em Bemowo mantinha ainda um ponto de interrogação. No entanto, apesar minhas dúvidas, no primeiro dia de venda dos bilhetes no final de junho eu tinha o meu bilhete de n º 777 em minhas mãos.




125.000 bilhetes foram preparados e estavam disponíveis em qualquer loja de música. Apenas lugares em pé (exceto setor VIP) em Bemowo - no antigo aeroporto militar - dividia para este fim em 25 setores, 5.000 pessoas cada. Em agosto, os pôsteres de HIStory apareceram em todos os postos de anúncio no centro de Varsóvia.




Embora os preços dos ingressos fossem baixos, ainda não vendiam bem e se expressava uma preocupação sobre o resultado de todo o evento. Tradicionalmente, os públicos em concerto ainda eram pequenos na Polónia (até então, o recorde de Sting era de 35.000 bilhetes vendidos, Elton John 15.000, ZZ Top 4.000).




Isso sugeria que os poloneses não gostam da atmosfera de concertos e estão satisfeitos com CDs. Na verdade, ninguém da minha família, amigos, na faculdade ou em meu escritório planejavam ver Michael.
Organizadores de rádio RMF FM e a agência Viva Arte definiam como sucesso um número de 70.000. Em meados de agosto, o primeiro lote foi vendido em Varsóvia. Na verdade, a imprensa deu como 10.000 o número de bilhetes vendidos.




Eu fiquei com medo. E se ele fosse cancelado por causa das vendas fracas??
Mas o grande sucesso da turnê em outros países impulsionou as vendas. Um mês depois, os organizadores conseguiram seu objetivo de 70.000. Eu pulei de alegria. Assim, Michael venceu Sting e até Tina Turner (40.000 em 23.08.96).




Claro que todo mundo queria ganhar no grande evento. Serviço de ambulância médica e os bombeiros exigiram somas astronômicas pelos seus serviços. De repente, todos os preços subiram nas alturas!
O próximo concerto também gerou conflitos e protestos. O Departamento Médico de Varsóvia ameaçou cancelar o concerto devido à assistência médica insuficiente. A TV pública polonesa rompeu contrato para cobrir a visita de Michael, porque supostamente seus direitos para a transmissão de concertos foram rejeitados.
Assim, os direitos para mostrar Michael na TV foi concedido apenas ao canal Polsat - satélite da Polônia. O contrato incluía um especial na TV polonesa.






Como de costume, havia pessoas que queriam seus nomes na mídia. Desta vez, o Partido Cristão Nacional fez uma publicidade gratuita dizendo que Michael é uma má influência para os jovens. Em Varsóvia e Cracóvia outro partido radical colocou adesivos em cartazes, anunciando o cancelamento de shows por causa do artigo 177 da Lei Penal (inocente infantil). Algumas pessoas enganadas por eles ligavam para a rádio RMF FM pedindo explicação. Depois, a equipe especial retirou os adesivos.




Na verdade, a equipe de Michael levou em conta os protestos. Durante as negociações do contrato, a possibilidade de cancelar o concerto em caso de protesto em Bemowo foi discutida. Felizmente, os protestos na Polônia se limitaram aos adesivos e declarações sem resposta.

A mídia polonesa normalmente não trata seriamente das celebridades - simplesmente reproduz os boatos. E os boatos sobre Michael eram, em sua maioria, mal-intencionados. Mas próximo do show, mudou a sua atitude. A mídia apresentou Michael de forma neutra ou positiva.




A mídia impressa publicou um artigo mensal belamente ilustrado, com uma mensagem muito positiva, referente ao escândalo de acordo com o artigo GQ. Ainda assim, a maioria dos artigos descreviam Michael como um adulto-criança, vítima de sua fama e infeliz.
Entre os quatro livros publicados sobre Michael, as informações eram de fonte duvidosa, por Ch. Anderson. Também não foi uma boa ideia a publicação do resumo do artigo da Venity Fair de 09/95, escrito por Maureen Orth, na edição polonesa do Readers Digest de 09/96.


Michael escolheu, para a sua estadia em Varsóvia, uma suíte presidencial dupla (1.100 dólares por noite) no 40. andar no Marriott Hotel, onde também 63 quartos foram reservados para 160 pessoas de sua equipe.
A administração do Mariott, que teve a honra de receber Michael e ficava ansiosa para cumprir suas vontades todos os dias, avaliou-o depois como um hóspede modesto. A pedido de Michael, uma pista de dança de 12 metros quadrados foi instalada, seu apartamento foi decorado com balões vermelhos e pretos e o piano da suíte foi revisto por um especialista.




O apartamento tem uma cama tamanho King-size e e eram providenciados sanduíches de peru, queijo, doces M & M, sucos de fruta e água mineral. Michael também disse ser necessário que todo o serviço fosse feito em silêncio absoluto.
O gerente do hotel se gabou de que o serviço do Mariott Hotel é tão rápido e discreto que Michael nunca percebia quando o serviço era feito. Michael teve seu próprio cozinheiro do sexo feminino que, em seguida, descia para a cozinha do hotel com um guarda-costas. Ela preparava algumas refeições para levar ao apartamento de Michael.




A Media anunciou que o avião de Michael iria pousar Michael às 3 horas da tarde, no aeroporto de Okencie e seria o lugar para os fãs o cumprimentarem (as janelas no Mariott não abrem). Na verdade, a agenda da visita de Michael em Varsóvia era divulgada a cada dia.




Assim, a grande semana começou! Em 14 de Setembro oito caminhões com equipamento chegaram. Na segunda-feira, três aviões de transporte aterrissaram e se iniciou o estágio da construção.
Minha amiga Suzette veio para Varsóvia cedo, então decidimos ver o local do concerto. É uma área de subúrbio, sem lojas, eu nunca tinha estado lá antes.




Na terça-feira 17/09 chegamos ao aeroporto e vimos em Bemowo um enorme campo vazio. Sem entrada, sem barreiras, nada, apenas uma rede de arame. Mas uma visão de algo como andaimes dizia-nos que estávamos no lugar certo.
Chegamos mais perto, mas não chegamos no palco. Era longe demais - na outra extremidade das arquibancadas - e estávamos muito cansadas. Além de que era área militar e nós não sabíamos se estávamos autorizadas a estar lá. O principal - Michael não estava lá.

18/09/1996

Manhã no aeroporto Okecie. Foi a primeira vez quando vi um grupo de fãs poloneses de Michael com suas camisetas e bandeiras, buscando encontrar um bom lugar para ver Michael. O carro de Michael e seu motorista foi o primeiro sinal de que ele estava realmente chegando a este aeroporto.


Mas, em seguida, a primeira decepção: ninguém poderia chegar mais perto sem um convite especial. O avião aterrissou cerca de 15:30hs.
Michael apareceu meia hora depois, em um uniforme verde. Ele sorriu, acenou para as pessoas, andou 60 m através da pista, teve fotos tiradas com políciais em motocicletas. Ele até deu autógrafos nos punhos de seus uniformes.




A TV disse, mais tarde, que Michael foi recebido por 600 fãs. Na realidade, ele foi saudado por crianças em trajes nacionais, imprensa e algumas pessoas privilegiadas que conseguiram bilhetes com a bandeira azul e amarela da TV Polsat e o logotipo da RMF FM.




Tudo organizado: até mesmo uma 'fã', expressando o quão ela estava animada em ver Michael no aeroporto era realmente uma atriz. Os verdadeiros fãs estavam atrás das cercas. Sem a esperança de vê-lo à distância, corremos para o outro lado. Nada! Grupos de fãs poloneses e estrangeiros corriam de um lado para outro, sem saber por onde Michael sairia do aeroporto.




Alguns negociavam com os motoristas de táxi que exigiam um valor astronômico para ir até Mariott. Optamos por um ônibus. Ouvi mais tarde que, ao sair do aeroporto por um portão do governo, o carro de Michael parou na rua e deu autógrafo por 10 minutos.
Quando eu vi Mariott eu não pude acreditar nos meus olhos. Eu sempre pensei que eu fosse a única fã em Varsóvia e que ninguém aqui estivesse interessado em estrelas. Milhares de pessoas esperaram, formando uma barreira em forma de U em torno do Marriot.


A calçada do outro lado da rua estava cheia de pessoas. Cada posto de pedra tinha uma pessoa de pé sobre ele. Também as pedras nos pequenos jardins de pedra foram tomadas. Histeria real: todo mundo - de estudantes a aposentados - ficou durante horas para ver a estrela.




Barreiras decoradas com bandeiras coloridas. Michael já estava lá. O átrio do Marriott também estava cheio de pessoas. Michael foi saudado por crianças em trajes tradicionais do país com inúmeros buquês de flores. Desta vez, ele estava usando uma máscara preta.




Não demorou muito para Michael aparecer. Ele acenou para os fãs e desapareceu em seu carro. Corri para o local aonde Michael deveria estar, segundo a imprensa.
Em vão.
Então, de volta ao hotel. Estava ficando escuro e eu decidi sair. Eu estava cansada e quase em lágrimas. Vi-o apenas por um segundo. Eu estava frustrada. Por que só as pessoas privilegiadas poderiam ver Michael? Por que os políticos? Por que não deixaram os fãs no aeroporto se aproximarem?




Naquela tarde, Michael visitou a loja de música Digital. Imediatamente as pessoas correram e se grudaram às janelas. Michael comprou dois Dictaphones e CDs de Celine Dion, Kelly Family, Enio Morricone, The Cranberries, L.Amstronga, L.Riche, Janet Jackson, Sade, trilha sonora de Toy Story e compilações polonesas com música para crianças. Ele parou no balcão com walkmans, dando autógrafos.

Então, a livraria Nike. Michael comprou lotes de livros e cassetes de vídeo e usou o banheiro. Ele também pediu os cartazes de desenhos animados de personagens da Disney da vitrine e ele os conseguiu.




Michael comprou brinquedos para dois orfanatos e um Hospital Infantil na loja de brinquedos Kidiland. Ele pegou um menino entre a multidão e lhe deu um autógrafo. Comprou um carrinho com um bebê negro, ele teria mencionado que seria um presente para seu filho (outras fontes escreveram que seria para Lisa Marie) que, naturalmente, causou uma avalanche de especulações. Michael, encantado com Kidiland, pensava mesmo sobre oportunidades de negócios na Polónia - Michaelland para as crianças.

Após uma breve excursão pela Cidade Velha, Michael visitou o presidente polonês. Michael entrou na sala cantando Smile baixinho, se sentou no sofá e bebeu alguma bebida. O presidente chegou, apertou as mãos de Michael e apresentou sua esposa.

Press fez uma piada que parecia que Michael estava recebendo o presidente e não o contrário. Eles estavam falando sobre showbusiness, a música de Michael e sobre caridade. O presidente não foi ao concerto. Sua esposa gostou demais do show. Ela admirava a força da voz de Michael, dizendo que, fora do palco, Michael falava tão baixinho que era difícil ouvi-lo.




Embora a Polsat tivesse direitos exclusivos sobre todas as notícias na TV polonesa, começou uma relação sobre a chegada de Michael. Na manhã seguinte, Michael apareceu na primeira página, vestido com o uniforme verde - passou a aparecer nas páginas todos os dias.




Os artigos descreviam a histeria dos fãs e apresentavam a carreira de Michael de forma positiva. Claro que gentilmente mencionavam o caso judicial, dizendo que quando Michael aceitou o acordo, muitos consideraram como uma admissão de culpa.

19.09.96

Naquela manhã, depois de comprar uma pilha de jornais, todos com Michael na primeira página e fazendo arranjos para a minha viagem à Amsterdã, eu fui ao Marriott. Milhares de pessoas criando barreiras não me deram nenhuma oportunidade de ver Michael de forma alguma.




Eu ainda estava frustrada porque no dia anterior eu não tinha sido inteligente o suficiente para ver Michael. Por que não veio à minha mente cuidar a loja Kidiland? Eu estava com raiva de mim mesma e também de Michael, porque eu não entendo porque ele foi conhecer os políticos em vez dos fãs (eu não gosto do atual presidente polonês e do partido que ele representa).




Tenho a impressão de que Michael sabe pouco sobre os países que visita e as reuniões com políticos são apenas por razões de prestígio. Na verdade, indagado se ele sabia alguma coisa sobre a Polônia, ele respondeu: 'Eu amo muito a Polônia.' Então, desta vez decidi verificar os lugares onde Michael poderia aparecer.

Mas eu só pude aprender sobre a primeira visita de Michael naquele dia, a partir da mídia. Ele teve 35 minutos de reunião com o ministro das Finanças Grzegorz Ko3odko, um admirador de dois grandes artistas: Michael e Chopin.




Michael teve 40 minutos de atraso e não esperava que o ministro o cumprimentasse na porta. Ele passou pelo ministro, mas não o conheceu. O erro foi corrigido pelo guarda-costas que apresentou o Sr. Ko3odko para Michael.

Eles falaram sobre música e showbusiness. O ministro deu álbuns sobre a Polônia para Michael, seu próprio livro sobre economia e um conjunto de CDs com música de Chopin. Ele então falou calorosamente sobre Michael e admitiu ter todos os CDs de Michael e ele estava feliz com a oportunidade de vê-lo.




Eu gostei quando ele disse que Michael merecia ter monumentos enquanto ele estivesse vivo. Ele não tem que construir monumentos para si mesmo, porque é o mundo que o deveria fazer.

Quando cheguei à rua Rakowiecka, Michael já estava lá. A multidão cobriu o muro todo. Consta que apenas dois orfanatos desejavam receber Michael. O orfanato número 4 foi escolhido porque as crianças aprendem Inglês. Mas como eu vi na TV, Michael não falou muito com as crianças.

Ele sorriu, deu autógrafos. Mas era a mulher do presidente que falava em seu nome. Michael deu um grande Mickey Mouse para um garoto chamado Sebastian, o qual Michael gostou especialmente. O menino decidiu dar o Mickey para sua irmã de três anos.




A recepção no orfanato foi muito calorosa e as crianças e funcionários foram às lágrimas. Mais tarde, eles se lembraram de Michael como um homem muito frágil e magro, com olhos tristes. Ele estendeu a suas mãos para as crianças e beijou algumas tão suavemente como se quisesse curá-las.

Michael deixou uma coleção de fotografias de si mesmo - um presente para as crianças. A menina que Michael segurava em seus braços - que apareceu durante a transmissão na TV - se chamava Weronika e tinha cinco anos.

Mais uma vez, eu pensei que havia a possibilidade de ver Michael por trás da multidão. Ouvi jornalistas falando sobre a rua Desa Marsza3kowska. Essa seria a chance. Assim que o ônibus parou no ponto de ônibus e eu saltei, ouvi gritos. Michael estava saindo do orfanato. Oh não!

Então, eu estava atrasada de novo. Mas eu decidi tentar de qualquer maneira na rua Desa. E ... uma cena promissora: a equipe da Polsat, com jaquetas amarelas e alguns policiais. Esperei cerca de 20 minutos (Soube depois que Michael parou na rua do orfanato para cumprimentar os fãs). O gerente de uma loja apareceu segurando um buquê de rosas amarelas.

Então, o grande momento estava próximo. A van de Michael chegou ele apareceu vestido de preto: chapéu, máscara, jaqueta, calça, apenas com um detalhe em vermelho com o número 7 em sua manga. Um minuto atrás, havia apenas a equipe de TV, os policias e eu.

De repente, as pessoas chegaram de todos os lados. Eles atravessavam as ruas sem prestar atenção ao tráfego intenso e os bondes que passavam. Michael entrou na loja com três crianças, subiu as escadas (de acordo com a imprensa que ele estava interessado na pintura de uma menina, miniaturas, arlequins de porcelana e latão mineiro - o gerente separaria a mercdoria mais tarde) e logo saiu acenando para as pessoas.

Uma senhora de meia-idade que estava animada na frente, garantia aos policiais que ela não ia atirar-se sobre Michael. Em seguida, tentou pedir-lhe autógrafo para sua filha, mas Michael desapareceu em seu carro. O gerente da loja disse mais tarde que Michael era um homem muito bonito e natural. Ela estava tão animada que ela se esqueceu das rosas que ela queria dar a ele.

De uma parte atrás do policial, ouvi no seu rádio ordenando-lhe que assumisse o 'objeto' na Cidade Velha.

Maravilhoso, mas onde?

Nenhum ônibus direto para a Cidade Velha. Com pouca esperança, fui para a rua ao lado e peguei um ônibus. Ele dirigiu por séculos!! (Eu vi depois na TV que Michael estava, naquele momento, em outra loja de antiguidades na Cidade Velha.)

De repente, pelo canto dos meus olhos eu vi uma van verde-escuro, perto da galeria militar. Era uma parada de ônibus. Eu pulei fora e corri para o outro lado da rua. A van de Michael van estava ali fechada, cercada por seguranças e policiais.

A equipe de Michael nervosamente se aproximou de uma cigana romena mendiga com um bebê. Eu tinha a impressão de que eles queriam que Michael não a visse. Mas eu não prestei muita atenção a eles, porque porta do carro abriu e Michael chegou à galeria militar.

Ele parou na frente da vitrine da loja, apontando alguma coisa para as crianças. Ele estava a apenas um metro de mim, parecia-me tão frágil! Para dentro, ele levava algumas imagens em bronze na sua mão. De repente, a galeria foi cercada pela multidão.

Michael acenou sua mão para um rapaz em cadeira de rodas. Os guarda-costas rapidamente levaram Michael para seu carro. As pessoas correram para perto, lhe pedindo autógrafos. Uma mulher pulava de alegria, agitando agitando um papel autografado.Eu era tímida demais para isso. Quando eu criei coragem e me aproximei do carro, já era tarde demais.

A porta estava fechada e o carro seguiu para a rua Marsza3kowska. Voltei para o Marriott sem saber que, ao mesmo tempo, Michael visitava uma loja de artigos esportivos, onde ele comprou duas bolas de basquete.

De volta ao Mariott, Michael passou muito tempo com os fãs, recebendo presentes, dando autógrafos. Ele folheava os livros e revistas que lhe eram dados para autografar. Ele foi ao longo de uma barreira, aonde eu estava.

Polônia, 1996
Histeria, gritos, lágrimas e seus lindos olhos apenas na minha frente. Quando ele passava, a barreira de pessoas corria atrás dele. De repente, a multidão cobriu a passagem dos carros, deixando Michael desprotegido, então ele foi rapidamente retirado por seus guarda-costas.

Alguns adolescentes pulavam de alegria mostrando os autógrafos que eles tinham conseguido. Michael seguiu para o hotel, então, parou como se quisesse se aproximar da terceira barreira... mas não... ele se voltou para o hotel e logo se foi.

As garotas estavam tão felizes com seus belos e grandes olhos negros! Elas se lembraram dele não como uma grande estrela, mas como um ser humano - que admirava suas bandeiras, porque ele levou uma revista que seria para autografar, porque começou a folhear as páginas em que lia sobre si mesmo e, mais tarde, olhou impotente ao redor, ele se esqueceu para quem deveria devolvê-la.

Uma menina estava tão feliz que um guarda-costas pegou seu brinquedo favorito e o colocou na mão de Michael. 'Agora, Michael tem algo meu - ela sorriu - ele só precisa ler o meu nome nele!'

As notícias diziam que às sete horas da noite, Michael deveria ir para Bemowo para o ensaio. Esperei até nove horas, mas nada aconteceu.

20.09.96

Passei o dia esperando em Bemowo de madrugada. Marriott ainda estava cercado por milhares de pessoas. Naquele dia, Michael foi premiado com disco de ouro por causa da venda de mais de 50.000 de HIStory, na Polónia. Saindo para o concerto às 18:50 min, Michael aproximou-se dos fãs e deu mais autógrafos.

O concerto foi maravilhoso e Michael estava forte e emocionante. Eu o ouví dizer 'eu te amo' pela primeira vez. Ele não disse isso em Praga e Budapeste e fiquei muito feliz que Michael sentiu-se feliz em Varsóvia. O público reagiu vigorosamente, agitando os braços. Gritos, lágrimas e 'Michael, Michael!' soava em todos os lugares.

Foi um momento estranho no final da história, quando uma mulher loira correu para o palco e abraçou Michael. Não fazia parte do show. Michael colocou a mão no seu ombro e logo foi retirada pelo guarda-costas.

Havia uma profecia apocalíptica que dizia que depois de hordas de concertos, bebidas e drogas correndo soltos em Bemowo, o bairro e jardins próximos seriam destruídos e carros seriam roubados. Isso não se tornou realidade. O único problema foi um grande engarrafamento. Suzette e eu voltamos para casa em um ônibus especial.

A maior parte das publicações elogiava o show dinâmico, com efeito fantástico de iluminação e excelente coreografia. Foi um show perfeito, preparado profissionalmente e um grande entretenimento para famílias inteiras que tiveram momentos maravilhosos.

Michael apresentou-se em Varsóvia como um superstar e artista que leva o showbusiness em uma nova era. Seu show foi um evento sem precedentes na Polônia. E Michael mostrou-se Rei do Pop e profissional.

No dia seguinte, Michael apareceu às duas horas da tarde, vestindo seu uniforme verde. Ele acenou para os fãs à distância. O prefeito de Varsóvia que visitou Michael no Mariott levantou a mão de Michael, em um gesto de vitória.

Seu aparecimento não foi planejado e Michael adiou seu voo por causa dele.

Michael disse que estava feliz com a recepção que ele recebeu em Varsóvia, e ele queria voltar para a Polônia. Ele até mencionou que pensava em comprar uma casa na Polônia. Michael ficou encantado com o público polonês. Ele disse que o show de Varsóvia tinha sido o melhor em sua turnê no Leste Europeu. Seu avião partiu em três horas, mas Michael não estava feliz em deixar Varsóvia.

O concerto de Varsóvia foi realmente visto por cerca de 120.000 pessoas, mais cerca de 1.000 que derrubaram a cerca e ficaram dentro sem bilhetes e muitos em Bemowo observando através de binóculos, nas janelas.

As pessoas que viram Michael pessoalmente tinham opiniões diferentes sobre ele: um funcionário do hotel disse que ele não era tão bonito quanto na TV. As pessoas que o viram sem máscara, no aeroporto, ficaram encantadas com a suavidade de sua pele.

Os repórteres da Polsat disseram que ele sempre corrigia a maquilagem, quando necessário. Não viram cicatrizes de cirurgias plásticas, apenas dois pequenos vincos próximo ao nariz.

Aos repórteres que o seguiam, Michael deixou a impressão de carregar tristeza e timidez em seu olhar, completamente diferente de como se mostrava no palco.

Todo mundo, os fãs, as celebridades, as crianças no orfanato e os jornalistas falaram muito calorosamente sobre Michael - como ser humano e como artista.'

by Małgorzata Jaskłowska (depoimento de fã)

Fonte: Cartas para michael

joanajackson
Moderador

Era Preferida : Todas em especial Bad e Dangerous
Data de inscrição : 09/03/2011
Mensagens : 5393
Sexo : Feminino
Idade : 37
Localização : Brasil
<b>Agradecido</b> Agradecido : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fotos Com Historia Michael Jackson na Polônia (Depoimento de Fã)

Mensagem por Dessinha em Dom Maio 20, 2012 1:24 am

O texto é super interessante e as fotos lindíssimas.
Michael lindo e charmoso. Amo ver essas fotos!!! lovec

Valeu Joana!!

Dessinha
Amigos

Data de inscrição : 04/04/2011
Mensagens : 1811
Sexo : Feminino
<b>Agradecido</b> Agradecido : 24

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fotos Com Historia Michael Jackson na Polônia (Depoimento de Fã)

Mensagem por joanajackson em Dom Maio 20, 2012 11:38 am

Obg Dessinha!!!

joanajackson
Moderador

Era Preferida : Todas em especial Bad e Dangerous
Data de inscrição : 09/03/2011
Mensagens : 5393
Sexo : Feminino
Idade : 37
Localização : Brasil
<b>Agradecido</b> Agradecido : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fotos Com Historia Michael Jackson na Polônia (Depoimento de Fã)

Mensagem por ket-mj em Dom Maio 20, 2012 12:39 pm

Ele sabia que estava um espetáculo de lindo...
Sua roupa maravilhosa ( adoro aquele estilo )
Seu sorriso deslumbrante...
As fotos MARAVILHOSAS...
O Show... um SHOW!!!!!!
e.... sem palavras.
Amei o tópico, engraçado que ainda ontem, eu estava assistindo a visita dele naquele museu( esqueci o nome agora ) mas é onde aquela menininha corre para abraçá-lo e começa a baldiar pedidos de autógrafos, já que ela estava tendo acesso à ele.
Lindo...lindo...lindo!!!!!
Parabéns

ket-mj
Super fã
Super fã

Era Preferida : Todas
Data de inscrição : 21/02/2012
Mensagens : 94
Sexo : Feminino
Localização : No Mundo de Michael Jackson!
<b>Agradecido</b> Agradecido : 6

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fotos Com Historia Michael Jackson na Polônia (Depoimento de Fã)

Mensagem por joanajackson em Dom Maio 20, 2012 1:53 pm

ket-mj escreveu:Ele sabia que estava um espetáculo de lindo...
Sua roupa maravilhosa ( adoro aquele estilo )
Seu sorriso deslumbrante...
As fotos MARAVILHOSAS...
O Show... um SHOW!!!!!!
e.... sem palavras.
Amei o tópico, engraçado que ainda ontem, eu estava assistindo a visita dele naquele museu( esqueci o nome agora ) mas é onde aquela menininha corre para abraçá-lo e começa a baldiar pedidos de autógrafos, já que ela estava tendo acesso à ele.
Lindo...lindo...lindo!!!!!
Parabéns

É o museu Grèvin da França que vc fala!!
Obg Ket...realmente Michael tá um amor nessas fotos.



joanajackson
Moderador

Era Preferida : Todas em especial Bad e Dangerous
Data de inscrição : 09/03/2011
Mensagens : 5393
Sexo : Feminino
Idade : 37
Localização : Brasil
<b>Agradecido</b> Agradecido : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fotos Com Historia Michael Jackson na Polônia (Depoimento de Fã)

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 3:50 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum